PRAD: conheça o projeto apoiado pela Grand para a restauração ambiental da restinga da Praia de Itaparica

Ambiental | 30/01/2024

A responsabilidade ambiental é um dos compromissos firmados pela Grand com a sociedade. E, dentre as iniciativas de sustentabilidade já realizadas, está o Projeto de Recuperação de Área Degradada (PRAD) da restinga da Praia de Itaparica, em Vila Velha. 

O que é restinga

Formada por diversas espécies de plantas adaptadas ao solo arenoso e à água salgada, a restinga é um ecossistema presente ao longo de praias e regiões litorâneas

Essa vegetação inclui espécies de plantas como cactos e gramíneas e, além de trazer mais beleza para as praias, atua como barreira natural, fixa a areia, evita a erosão causada pelas chuvas, serve de anteparo da ondulação das marés e abriga grande diversidade de espécies, servindo como refúgio para a vida selvagem e também como berço para a desova de tartarugas. 

O projeto

Iniciado em 2021, o projeto de restauração ambiental, realizado pela Grand, restaurou mais de 1,25 quilômetros de vegetação na orla da região através das seguintes ações: 

  1. Comunicação por meio de placas informativas, ofícios, cartazes e panfletos; 
  2. Cercamento delimitando as áreas de restinga existentes;  
  3. Cercamento das áreas degradas;  
  4. Recomposição topográfica de alguns trechos; 
  5. Escolha das espécies a serem plantadas (qualitativa e quantitativamente);
  6. Coveamento, plantio, adubação e controle de pragas;  
  7. Áreas de circulação, entrada dos banhistas e chuveiros novos;  
  8. Remoção de resíduos e lixo;  
  9. Retirada das espécies exóticas e invasoras.  

A área total foi subdividida em 20 lotes, onde foram plantadas 7.775 mudas, das 18 espécies escolhidas. Bromélia, Aroeira, Gravatá, Ipomea e Feijão da Praia foram algumas delas. 

Além de executar as demandas da recuperação, a Grand está responsável (pelo período de dois anos) pela manutenção da área regenerada, garantindo que a restinga exerça suas funções ecológicas.